19 de jul de 2016

FOTOGRAMAS COM A IMAGEM DO BEBÊ DEMÔNIO

e então ele aparece. bem rápido. após uma era do lindo rosto da mia farrow. estive adormecido. e devia ter ficado assim. o mau deveria ter ficado assim. a natureza deveria. a beleza. quando o médico disse por último que nada podia fazer pela minha acne, por minhas bochechas inchadas, há um trio de meses atrás, pensei que minha vida tinha acabado. pensei em saltar de um prédio porque eu não podia viver sendo mais feio do que eu normalmente era. a vida é tão feia que só a beleza importa. 
pois veja. veja a vida agora, homem. é o que pareço ouvir. minha tradicional beleza voltou, junto com a insônia e o desemprego.


About a boy.

Leia ouvindo “For tammy rae” do bikini kill.
"I first saw him and his blonde hair at that establishment. said to myself don’t. he’ll will say no. and that will not be good. well, then he came for me, what a Dracula, what a Chernobyl".
breve texto acima, que eu publiquei bem recentemente no fb. não. a beleza não é o bastante. digo que a minha beleza não é o bastante. não é que quero confete. não é que quero que me digam que sou belo. não é sobre parabéns. a beleza que tenho nunca é suficiente, nunca será. por isso, eu gosto de trabalhar os músculos, para então ficar nu, brincando com o meu pau bonito, me exibindo, na luxúria.
não estou dormindo, só estou descansando os olhos. pois estou pensando demais sobre o presente, e muito escrevendo sobre ele, e é porque pouco estou postando neste blog. nunca gostei de selfies, mesmo porque nunca fico bem nelas, e porque eu prefiro ser fotografado por alguém e isso se torna difícil quando você toma decisões na vida que afastam as pessoas e ok, aprender a viver só não é triste, é força e sim, bebendo um monte, pensei que o Hugo sempre estará la por mim, é só abrir os olhos e.
bem, vou eu descansar meus olhos um pouco e deixar esse lindo garoto louro, esse doce garoto tirar uma foto de mim.


Banco de imagens do nariz quebrado.

Leia ouvindo “Pollyanna flower” de alanis morissette.
devo finalmente fazer uma cirurgia plástica para consertar meu nariz quebrado? veja, veja na imagem acima que podes vê-lo claramente, ao que tenho um banco de imagens assim, todo descartado, pois detesto esse nariz. quer uma história? bem, uma garota bem alta quebrou meu nariz na escola quando eu tinha doze anos. eu lembro. ela só o fez porque poderia fazê-lo, porque ela era alta e forte, sem mais razão. passei a não mais confiar em mulher nenhuma. talvez a generalização não seja errada, seja apenas humana. talvez o racismo venha disso, a misoginia venha disso, a homofobia venha disso, e até o terrorismo. talvez. por isso que não se deve fazer mau a ninguém, fale isso para as crianças. crescido, aos trinta, não tendo eu me tornado um misógino por causa daquele episódio, tentei conviver, respeitar e até gostar das mulheres a minha volta, sabendo que aquele mesmo episódio foi decisivo para eu me tornar um homossexual. hoje é muito amargo ser acusado de misoginia por uma mulher da faculdade de história, só porque escolhi um par de palavras erradas. um soco moral no nariz que dói bem mais e. então eu fui para casa com a minha camiseta branca toda manchada de sangue. eu não queria que minha mãe ficasse braba, daí eu enterrei a camiseta pouco antes de entrar em casa e ela nunca descobriu. bem, após viver três décadas, minha mãe ainda não sabe que não gosto de macarrão e arroz no mesmo prato, que não gosto de polenta, porque ela perceberia um nariz quebrado?
por que então ainda não fizeste uma plástica para consertar o nariz? você deve estar se perguntando. porque eu era um adolescente esquisito, pensava que era legal ser feio, pensava que eu seria aceito e amado por ser feio e esquisito. agora, penso o oposto. acho que só vou ser amado e aceito se eu for bonito e normativo. você só vai entender depois de viver três décadas, é inútil tentar explicar. em muito breve, vou marcar a plástica.


Batendo errado no saco por anos.

Leia ouvindo “The stars of track and field” de belle and sebastian
isso é uma pista. isso é uma pista, gato. lá vai você de novo adaptar-se a dificuldades rapidamente. isso é uma pista, quando eu ainda tinha acesso a ela. agora a frança e a itália vão fazer uma aclimatação nela para as olimpíadas, aqui na universidade de são paulo. daí, todos os estudantes foram expulsos dela, por um mês e meio. os jogos olímpicos jamais serão realizados neste país novamente. não enquanto eu estiver vivo. vá lá atirar amendoins para os atletas do lado de fora da pista, Hugo. engula coca-cola junto com o gosto de sangue que você tem na boca por nunca ter se tornado um atleta olímpico como você sonhou. será que homens bomba virão para cá também? não importa, pois estarei no velódromo na universidade, um lugar para andar de bicicleta bem rápido que jamais poderá ser usado para andar de bicicleta bem rápido, porque brasileiros não são inteligentes o bastante para construir um velódromo corretamente, brasileiros não são espertos o bastante para construir uma pista de atletismo corretamente. a reta dos 100 metros da usp não tem 100 metros, uma eterna piada interna. será que os franceses e os italianos sabem disso? há uma pista bem pequena dentro do velódromo, em péssimo estado. 200 metros, quatro raias e curvas tão fechadas que é impossível correr rápido nelas. estou treinando lá enquanto a pista de verdade está fechada para os estudantes. tenho cavado bastante a caixa de areia velha do velódromo. é um trabalho de roça, serve de aquecimento. a caixa de areia velha com várias plantas crescidas devido a inatividade. cavar e cavar e agora alguém me diz que pode haver cacos de vidro lá dentro. digo que não importa, só vou usar a caixa para finalizar o salto triplo em pé, como um gato, não vou me cortar. então, terei a chance de derrubar a barreira de 6 metros no salto em distância e 12 metros no salto triplo ainda este ano. incrível... incrivelmente trivial. 678 feijões, é o resultado da loteria dos feijões. e há um prêmio. jogue fora.


O Estranho mundo.

Leia ouvindo “American flag” da cat power.
sim. "o estranho mundo". um livro de contos que publiquei em 2013. é estranho que esse livro ainda tenha alguma atenção. e como ele tem atenção. outro felipe. outro felipe libriano. outro felipe libriano mais jovem que eu. na minha cama, nos meus lençóis, lendo esse livro terrorista que escrevi com tanto amor. é estranho que esteja acontecendo especialmente agora que eu procurava por isolamento e silêncio. desculpe, j.k. mas esse jovenzinho fã de harry potter, fez uma pequena pausa para ler um dos meus livros.

Referências cinematográficas nessa postagem:

"Rosemary's Baby" de roman polanski, estados unidos, 1968
“Melancholia” de lars von trier, dinamarca, 2011
“Million dollar baby” de clint eastwood, estados unidos, 2004

XOXO  

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Abroad version:

"FRAMES WITH THE DEMON BABY IMAGE"

And then it shows. So rapidly. After an era of Mia Farrow’s beautiful face. I been sleeping. And I should have stayed that way. The evil should have stayed sleeping. The nature should have. The beauty should. When last doctor said he couldn’t do nothing for my acne, nothing for my big cheeks weeks ago, I thought that my life was over, I thought of jump from a building because I couldn’t live uglier than I normally was. Life is so ugly that only beauty matters.
For see it. See the life now, boy. That’s what I’ve might been told. My trivial beauty of yesterday came back and the insomnia came within’ due to the unemployment. 


Read listening to “For tammy rae” by bikini kill.
I first saw him and his blonde hair at that establishment. said to myself don’t. he’ll will say no. and that will not be good. well, then he came for me, what a Dracula, what a Chernobyl.
The first paragraph shows a small text shared on fb recently. No. the beauty is not enough. I mean, my beauty is not enough. I don’t want confetti. I don’t want to everyone says I’m pretty. It’s not about congratulations. The beauty I got is never enough to me and it never will. Therefore, I like to work my muscles, to then get naked, play my pretty dick, exhibit me, my lust.
I’m not sleeping, I’m just resting my eyes. Because I’m thinking about the present, also writing a lot about the present, that’s y I don’t write on this blog often. I never liked self pictures. First for I never look pretty on them, second because I rather be photographed by somebody and it become difficult when you take decisions in your life that keeps most of people away from you and that’s ok, because learning to be alone is not a sad way, but it’s strength and yeah, drinking a bit I thought that Hugo will always be there for me, you just have to open your eyes and.
Well, let me please rest my tired eyes for a bit and let this gorgeous blonde boy, this sweet boy take a picture of me.


Broken nose files.

Read listening “Pollyanna flower” by alanis morissette.
Should I really and finally make a plastic surgery to fix my broken nose? See, see on the above a picture where you can see it, clearly, as I have a bank of such pictures, all discarded, because I hate this nose. Do you want a story? Well, a very tall girl broke my nose in school when I was twelve. I remember. She did it just because she could do it, because she was tall and strong. No reason at all. Then I started to trust no woman. Maybe to generalize is not wrong, is just human. Maybe racism comes from that, misogyny comes from that, homophobia comes from that, and even terrorism. Maybe. That’s why you should never be bad to anyone, tell your children about it. Growing up, at thirty, not having became a misogynist, having to try to live, with, respect and even like women around me, knowing that maybe the broken nose episode was decisive for I became a homosexual, today it’s very bitter to be accused of misogyny for a woman at college, just because I choose some wrong words. A moral punch in the nose that hurts even bad and. Then I went home with my white shirt full of blood. I didn’t want to upset mom, I buried the shirt before going home and she never knew about it. Well, after I lived for three decades, mom still don’t know that I don’t like pasta and rice in the same dish, that I don’t like polenta, why should she notice about a broken nose?
Why didn’t you make a surgery to fix your nose so far? You might be asking to yourself. Because when I was teenage, a weird teenage, I thought it was nice to be ugly. I thought that I would be accepted and loved by being ugly and weird. Now that I lived three decades, I think the opposite. I think that I’ll just be loved and accepted if I look pretty and normative. You’ll just understand when you live three decades, it’s useless try to explain. I’ll make a surgery very soon.


Punching the wrong way for years.

Read it listening to “the stars of track and field” by belle and sebastian
This is a track. This is a track, cat. There you go again learning to adapt yourself into dificulties. This is a track while I still had acess to it. Now france and Italy athletes will make a small season there for the olympic games. Then all the students were fired for one month and a half. Olympic games will never happen in this country again. Not while I’m still alive. Toss peanuts to the athletes, boy. Swallow soda with the blood bad taste of you could never become an Olympic athlete as you dreamed. Bomb men should show up here? I don’t care because I’ll be on the university velodrome, a place for ride fast in a bike that can never be used to ride fast in a bike because Brazilians are not smart enough to build a correct velodrome. Brazilians are not also smart enough to build a correct track. The line of 100 meters on this university track have not one hundred meters. An eternal internal joke. There’s a small track in horrible state inside the velodromo. I’m training there while the track is closed for students. I’m digging very hard a very old sand box. It’s such a farm work. It serves as warming. This sand box with a lot of plants grown due to inactivity. Dig hard and now someone tell me that might have glass pieces in that box. I say no matter, I’ll just use it to finalize the triple jump stand like a cat, I’ll not cut myself. Then I’ll have the chance of cross the 6 meters barrier in long jump and the barrier of 12 meters in triple jump in this year. Incredible… Incredibly trivial. 678 beans, that’s the result of the bean lottery. And there’s a prize. Throw it away.


The strange world.

Read listening to “American flag” by cat power.
Yeah. The strange world. A tale book which I published back in 2013. It’s strange that this book still have some attention. And how it gets attention. Another felipe. Another libra felipe. Another libra felipe younger than me. In my bed, in my new sheets, reading this terrorist book which I wrote with so much love. It’s strange that it is happening especially now that I was just looking for isolation, for silence. Sorry j.k. but this young man, harry potter fan took a small pause to read one of my books.

Film references on this post:
"Rosemary's Baby" by roman polanski, united stated, 1968
“Melancholia” by lars von trier, Denmark, 2011
“Million dollar baby” by clint eastwood, united states, 2004

XOXO  

Nenhum comentário: