9 de nov de 2011

TELA CLASS

finalmente acabou a mostra de cinema de são paulo deste ano. digo finalmente porque ela foi longa, os filmes foram longos, até mesmo os de 60 minutos.

fiquei bastante confuso pois esperei muito pelo começo dessa mostra. essa é a época que mais vou ao cinema, e o único evento anual que compareõ religiosamente.

confuso porque estive bastante baixo astral em quase todos os dias da mostra, especialmente nos últimos. é que eu observo um scanner enquanto canto 'lilac wine' da nina simone há um mês.

durante as projeções, acabei pensando mais na minha própria vida do que gozar com as projeções, coisa que eu fazia mais plenamente.

ainda assim, viajei para muitos lugares nessa mostra. em uma poltronona. periferia de buenos aires, oslo, islândia, sul da frança, alemanha, kentucky... mas o filme que eu mais gostei mostrava apenas um palco escuro. vejam meu top ten:

10. Bruta Aventura Em Versos ***
(Brasil, 2011) Dir: Letícia Simões

Não pensei que eu fosse colocar um documentário no meu top ten. mas esse, além de ser sobre uma poeta suicida, a ana cristina césar, tem uma profusão de imagens e textos que achei interessante. tanto que comprei um livro da ana um dia depois dessa projeção. Dei três estrelas por um simples motivo: quase não falaram sobre o suicídio dela, e tenho certeza que esse era um tópico que levou muitas pessoas ao cinema. eu por exemplo.

09. Ela Não Chora, Ela Canta ***
(Bélgica, 2011) Dir: Philipe Pierpont

Essa foi uma das sinopses que mais me chamou a atenção por causa do personagem. Laura também tem 27 anos, odeia o pai e quando ele sofre um acidente e entra em coma, ela o visita no hospital frequentemente para despejar nele todos os ressentimentos. Laura depois de dizer tudo o que queria a seu pai, o descobre de seu lençol e vai embora. Eu não odeio mais meu pai, por isso dei 3 estrelas.

08. Os Gigantes ****
(Bélgica, 2011) Dir: Bouli Lanners

Esse é um filme sobre garotos abandonados por seus pais nas férias de verão. Também é um filme sobre abandono naturalmente. O interior da Bélgica não é feio, nem abandonado. Mas saquei sobre o que era o filme quase no final dele. É um filme sobre a natureza virgem. É belo e é natural.

07. A Decisão ****
(China, 2011) Dir: Jinkai Liu

Liu Xu é um filme documental, sobre uma China que a maioria das pessoas não conhece, onde é possível ser expulso de uma faculdade pelo simples fato de ter engravidado. Liu Xu também é uma das personagens mais fortes que vi nessa mostra, tentando evitar sua expulsão com muita teimosia. Eu também não conhecia o estilo de cinema feito na China, muito direto, muito objetivo. No final, Liu Xu não escapa de seu destino, nem ela, nem seus peixinhos.

06. Oslo 31 de Agosto ****
(Noruega, 2011) Dir: Joachim Trier

Esse é o segundo filme do Joachim que vejo. O outro foi 'Reprise', era um filme sobre escritores. Esse, é sobre um dia na vida de Anders, um viciado que tem um dia free do rehab para ir á Oslo fazer uma entrevista de trabalho. Gosto dos diálogos e da forma que o Joachim explicou o momento em que se injeta heroína. Ponto pra ele.

05. Jess + Moss ****
(Estados Unidos, 2011) Dir: Clay Jeter (presente na sessão)

Jess and Moss é mais um documentos sobre a America 'outskirts' ou 'out of town'. Ele se passa no interior do Kentucky e acompanha a amizade entre Jess e Moss, uma garota grande e um garoto pequeno, os quais pais eram supostamente amigos próximos. A influência de Harmony Korine é claríssima, e mesmo eu já tendo visto um 'Gummo' na vida, deu para curtir muito o Jess + Moss.

04. Margens ****
(França, 2011) Dir: Armel Hostiou

Esse, eu vi o trailer antes de ir ao cinema, e achei bastante sedutor. É sobre um 'desejo' compartilhado pelos três personagens. O filme definitivamente não deixa claro qual é esse 'desejo', ou deixa claro demais, depende do ponto de vista. O que me passou, foi um desejo de morte muito forte, mas o final, achei incompreensível até agora. Mas é um filme instrospectivo e belo, como eu gosto.

03. Ócio ****
(Argentina, 2010) Dir: Alejandro Lingenti, Juan Villegas

Ócio acompanha a vida de deliciosos garotos adolescente argentinos no suburbio de buenos aires. Como o filme não é um soft porn, naturalmente ele tem de ter mais do que isso. Esses adolescentes são pobres, não tem trabalho e apanham constantemente. É um filme pessimista e realista. E delicioso.

02. Malditos Garotos ****
(Suécia, 2011) Dir: Shaker K. Tahrer

Malditos Garotos conta a história de três garotos, e como eles tomam decisões erradas. Um se enforca, o outro mata o avô e o outro põe fogo na casa do pai. Esse foi o primeiro filme da mostra que me fez sentir alguma coisa. Um dos garotos, é o patrik de 'patrik idade 1,5'.

01. No Lugar Errado *****
(Brasil, 2011) Dir: Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diogenes, Ricardo Pretti (presentes na sessão)

Esse é baseado em uma peça de teatro e se passa encima de um palco. Filmado em preto e branco, com apenas quatro personagens em uma linguagem propriamente teatral. Uma valiosa lição de como se tirar sangue de pedra. De longe meu favotiro da mostra.

até o ano que vem.

Nenhum comentário: